16/11/2015 - 2015

SDLG ganha prêmio do setor sucroenergético brasileiro

A SDLG conquistou o prêmio MasterCana, um tradicional reconhecimento do setor sucroenergético, por ser um fornecedor de destaque numa área que vem trabalhando por uma agroindústria canavieira sustentável e dinâmica. Criado em 1988 pela associação Procana Brasil, a premiação é uma das mais importantes do segmento.
“É um orgulho recebermos este prêmio. O setor sucroenergético é bastante estratégico para a SDLG. Esperamos que a ampla divulgação deste reconhecimento contribua para alavancar negócios”, destaca Enrique Ramírez, diretor comercial da SDLG para a América Latina. A marca foi escolhida Fornecedor de Destaque por empresários e profissionais da indústria sucroenergética, que reúne destilarias de álcool, usinas de açúcar, produtores de cana-de-açúcar e o segmento de bioeletricidade.
O setor sucroenergético é uma importante parte do agronegócio brasileiro, um dos mais competitivos do mundo. Somente em 2014 o agronegócio representou 23% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro, segundo dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da USP (Universidade de São Paulo).  O Brasil é o segundo maior produtor mundial de etanol e também responsável por cerca de 20% da produção global de açúcar.
A SDLG vem realizando um trabalho intenso para apresentar suas soluções, produtos e serviços para empresários da agroindústria, produtores rurais e profissionais ligados ao agronegócio. “Oferecemos equipamentos com produtividade e rentabilidade necessárias para o segmento agropecuário. Nossas máquinas são de fácil operação, boa produtividade, custo-benefício atrativo, manutenção simples e podem ser utilizadas em inúmeras aplicações”, observa Ramirez.
Ele lembra que a carregadeira LG959, por exemplo, é ideal para atividades de manuseio do bagaço da cana-de-açúcar. No segmento agrícola, em que o equipamento integra efetivamente o processo produtivo, é essencial contar com soluções confiáveis e com excelente serviço de pós-venda. “Um equipamento parado por problemas técnicos impacta fortemente a produtividade, os resultados e o negócio como um todo”, afirma o diretor.
A SDLG está no Brasil há apenas seis anos, mas vem conquistando o mercado e novos clientes justamente por seu conceito: máquinas de simples manutenção, com tecnologia na medida certa. “A SDLG ganha espaço em aplicações ligadas ao agronegócio. Nossos equipamentos vêm atraindo o interesse de muitos produtores e indústrias agrícolas”, finaliza Ramirez.
A SDLG é mundialmente conhecida por produzir máquinas de simples manutenção e com tecnologia na medida certa. A empresa possui um pós-venda estruturado e de qualidade, com grande disponibilidade de peças de reposição e garantia de serviços. A marca também mantém armazéns regionais de peças no Brasil e no Uruguai, unidades que reduzem sensivelmente o tempo de atendimento aos distribuidores.
Veja imagens deste release no Flickr
Para mais informações por favor contate:
Newton Chagas – Assessoria de Imprensa
newton.chagas@outlook.com
Fones: +55 (41) 3317-8296, 9812-8718, e (44) 9911-6220
 
Suzanne Darie – SDLG Latin America
Gerente de Comunicação e Marketing
suzanne.darie@volvo.com 
Fone: +55 (41) 3317-7652
06/02/2018

SDLG mostra suas máquinas para o agribusiness no Show Rural Coopavel 2018

A SDLG reforça sua atuação no agronegócio brasileiro participando do Show Rural Coopavel, um dos maiores eventos de tecnologia do agribusiness

07/06/2017

Babliton Cardoso é o novo diretor comercial da SDLG Latin America

Ele ratificou o compromisso de longo prazo da SDLG no Brasil e demais países latino-americanos, reafirmando a continuidade de investimentos na r

06/02/2017

SDLG mostra sua vocação para o agronegócio no Show Rural Coopavel

“Nossas máquinas são de fácil operação, tem boa produtividade, custo-benefício atrativo, manutenção simples e podem utilizadas em inúm

24/08/2016

SDLG está entre as melhores indústrias mecânicas e de engenharia da China

A SDLG é uma das melhores indústrias do setor mecânico da China, a segunda maior economia mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. A Federa